ev3dev – usando o LCD do EV3

Usando o ev3dev há duas formas de aceder ao LCD do LEGO Mindstorms EV3:

  • modo de texto: terminal via /dev/tty0
  • modo gráfico: framebuffer via /dev/fb0

Ambos os modos estão ainda a sofrer desenvolvimentos mas o segundo modo é seguramente o mais complexo pelo que fico-me por enquanto só pelo modo de texto.

Assim para escrever qualquer coisa basta por exemplo redireccionar o comando echo para /dev/tty0:

echo "Hello world!" > /dev/tty0

Já é qualquer coisa mas para limpar o ecran sem ter de enviar vários “echo” existem formas melhores. Sendo um terminal tty convencional, a maioria dos comandos para terminal devem funcionar (inclusive algumas sequencias de escape). Experimentei o tput:

Para limpar o ecran:

tput clear > /dev/tty0

Para posicionar o cursor:

tput cup linha coluna > /dev/tty0

(tput cup 0 0 envia para o canto superior esquerdo e já agora com tput cols ficamos a saber que o LCD tem 44 colunas)

Para escrever branco sobre negro:

tput smso > /dev/tty0

Para voltar ao negro sobre branco:

tput rmso > /dev/tty0

Muito bem, já escrevo o que quiser em qualquer lado do ecran… mas a fonte é tão pequena que só com uma lupa é que se lê. Como aumentar o texto?

A primeira hipótese que me ocorreu foi instalar o figlet que usa caracteres ASCII para fingir fontes maiores:

apt-get install figlet
figlet -f banner "Teste" > /dev/tty0
figlet -f big "Teste" > /dev/tty0

teste01mas é uma forma um bocado coxa. O melhor mesmo é poder trocar o tamanho dos caracteres e para isso existe o comando “setfont” que felizmente já existe no ev3dev e disponibiliza umas quantas fontes em “/usr/share/consolefonts/”, vejamos só quantas há na variante Lat15 (que serve à maioria das linguas ocidentais incluindo a nossa):

root@ev3dev:~# ls /usr/share/consolefonts/Lat15*
/usr/share/consolefonts/Lat15-Fixed13.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-Fixed14.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-Fixed15.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-Fixed16.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-Fixed18.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-Terminus12x6.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-Terminus14.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-Terminus16.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-Terminus20x10.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-Terminus22x11.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-Terminus24x12.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-Terminus28x14.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-Terminus32x16.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-TerminusBold14.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-TerminusBold16.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-TerminusBold20x10.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-TerminusBold22x11.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-TerminusBold24x12.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-TerminusBold28x14.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-TerminusBold32x16.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-TerminusBoldVGA14.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-TerminusBoldVGA16.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-TomThumb4x6.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-VGA14.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-VGA16.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-VGA28x16.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-VGA32x16.psf.gz
/usr/share/consolefonts/Lat15-VGA8.psf.gz

Bold e 32×16 parece-me bem por isso:

tput clear > /dev/tty0
setfont /usr/share/consolefonts/Lat7-TerminusBold32x16.psf.gz
echo "Hello World" > /dev/tty0

helloworldOs 11 caracteres de “Hello World” encheram uma linha (onde antes, com a fonte default, cabiam 44). Pelo menos já não é precisa a lupa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *